Projeto de Pesquisa / Monografia

Um estudo de pesquisa deve começar pelo planejamento do que deverá ser feito e como será desenvolvido. Desse modo, surge o Projeto que passa a ser o registro deste planejamento. Para construir o projeto, o aluno necessita decidir sobre qual é o objeto de pesquisa pretendido (o que, por quê e para que fazer), qual o foco desejado, qual a situação-problema que gera a problemática de estudo, quais as hipóteses sugeridas para resolver o problema, que procedimentos metodológicos-técnicos vão ser empregados, das viabilidades de realização operacional da pesquisa proposta (onde, como e com o que fazer), envolvendo tempo e recursos materiais disponíveis e dominar o conhecimento teórico-prático necessário para o desenvolvimento da monografia.

O aluno que vivencia a experiência problematizadora (situação-problema) possui mais facilidade no desenvolvimento do estudo. Portanto, são consideradas válidas as experiência tidas no âmbito profissional como funcionários, ou mesmo como estagiários; de cursos já feitos, de palestras que participou e de outras participações acadêmicas, devidamente comprovadas, antes e durante o momento de elaboração do projeto.

Cabe-nos dizer ainda que, neste momento de preparação, é fundamental uma pré-consulta a livros, revistas, jornais etc e conversas com especialistas do assunto para um melhor tomada de decisão do que pretende fazer. Feitas estas considerações, faremos uma síntese do processo de pesquisa.

ETAPAS BÁSICAS DO PROJETO DE PESQUISA OU MONOGRAFIA

Uma vez idealizado o estudo, podemos começar a definir e escrever o processo de desenvolvimento do projeto. A seguir, realizaremos uma breve explanação das etapas e dos conteúdos que lhes são apropriados.

Tema: ainda que provisório, dê um tema ao Projeto de Pesquisa, já com vista ao relatório / monografia em que relatará os resultados da pesquisa. O tema deve expressar o assunto a ser tratado no estudo. O aluno deve delimitar as perspectivas de abordagem do tema, tornando-o sintético, objetivo e direto. Delimitar o tema significa dar limites à abrangência, profundidade e extensão do assunto. Precisamos escolher temas que possam ser esgotados pela pesquisa proposta. A definição do tema perpassa por toda a pesquisa, por esta razão, é freqüentemente revisto.

Delimitação do Tema: Especificação ou “recorte” de que aspecto do tema será discutido: custos na construção civil, custos na terceirização de trabalho. Abordagem ainda genérica.

Problematização da pesquisa: o processo de pesquisa só se inicia quando o tema for problematizado, explicando porque ele precisa ser pesquisado. Devemos de nos preocupar em delimitar. Problematizar é questionar a situação-problema que gerou o tema através da construção de uma pergunta que norteará todo o processo de pesquisa. Deve ser passível de uma solução. A formulação do problema, ao longo da pesquisa, poderá sofrer modificações.

Justificativa: este é o momento em é explicado sinteticamente como chegamos ao tema de investigação, como surgiu o problema, as circunstâncias que interferiram no problema, porque fizemos a opção deste estudo. Devemos também destacar qual a contribuição e a relevância desta pesquisa para a sociedade e para o mundo dos negócios. Através da pesquisa bibliográfica devemos nos referir também aos estudos anteriores já feitos sobre o tema para assinalar o quanto já foi estudado e a necessidade de retomar a pesquisa. Se não há muitos estudos, justificaremos a importância de reflexões sobre a área pouco examinada e dos avanços que resultarão da pesquisa sugerida, seja no campo teórico, seja na prática. Ocorre, neste momento, uma revisão bibliografia (livros, periódicos, relatórios etc.) levantados anteriormente na tomada de decisão sobre a escolha do tema. Nesta etapa, já é possível descartar materiais bibliográficos não necessários.

Objetivos: Tem por fim esclarecer o propósito da pesquisa. Está implícita a pergunta para que fazer. Contribui para conduzir as ações a serem realizadas no desenvolvimento do projeto. É comum o uso do verbo na forma infinito (caracterizar, determinar, exemplificar etc.)

Objetivo geral: permite uma visão ampla da pesquisa. Contém a definição de onde pretende chegar a pesquisa. A construção do objetivo geral é feita em uma frase ou parágrafo.

Objetivos específicos: faz um desdobramento do objetivo geral. Tem por fim delimitar e fixar a profundidade da pesquisa. Define o ponto central da pesquisa e a idéia específica a ser desenvolvida.

Hipóteses: propõe uma solução provisória à problematização levantada. Surge, deste aspecto, uma relação entre problema e hipótese. As hipóteses são provisórias e se tornam definitivas quando confirmadas com o desenvolvimento da pesquisa. Quando negadas, é indicado refaze-las. As hipóteses podem estabelecer relação entre variáveis. Assim sendo, elas podem estar compostas em duas partes: variável independente, a que afeta, influencia, determina a outra variável; variável dependente, a conseqüência, a parte determinada, influenciada ou afetada pela variável independente. A hipótese, por meio do raciocínio lógico-demonstrativo, deixa de ser provisória quando comprovada cientificamente como solução do problema proposto.

Referencial Teórico: Trata-se do exame da literatura disponível sobre o tema abordado, estabelecendo: (a) o histórico do tema, sua origem e desenvolvimento; (b) a descrição, a comparação de abordagens e de modelos e a crítica dos estudos disponíveis; (c) a definição clara e precisa dos conceitos a serem utilizados. Sugiro subdividi-la de acordo com os conceitos a serem discutidos.

Quadro teórico: é realizado a exposição dos referenciais teóricos / técnicos utilizados, ou seja, os instrumentos lógico-conceituais nos quais você se apóia para conduzir seu raciocínio, sua explicação dos aspectos do real que você se propôs estudar.

Metodologia: são as abordagens teóricas / conceituais utilizadas e os métodos que estabeleceram o caminho a ser percorrido para atingir o objetivo proposto. São os procedimentos mais amplos de raciocínio.

Técnicas: são procedimentos mais restritos que operacionalizam os métodos através de ferramentas adequadas (questionários, entrevistas etc).

Referências Bibliográficas: aponte as fontes (empíricas, documentais, bibliográficas) com que conta para a realização da pesquisa e os procedimentos metodológicos e técnicos que foram usadas. Assinale, sempre de acordo com as normas técnicas pertinentes (ABNT – Associação de Normas Técnicas Brasileiras), os títulos básicos a serem utilizados no desenvolvimento da pesquisa, discriminando, se for o caso, as fontes, os textos de referência teórica, os documentos legais, CD-ROM, bancos de dados da Internet etc. Esta bibliografia poderá se ampliar ao final da pesquisa, já que novos documentos poderão ser identificados em decorrência e no desenvolvimento do processo de investigação.

Cronograma de Pesquisa: distribuição do tempo de duração de pesquisa, especificando, em calendário, as tarefas a serem realizadas. O Tempo estipulado para conclusão da pesquisa e conseqüentemente elaboração da monografia, será de 6 meses, sendo os primeiros três meses para coleta e leitura de material teórico e pratico selecionados, revisão e aperfeiçoamento do pré-projeto sob a orientação do professor responsável e posteriormente, os meses restantes será feitas a elaboração da monografia em si e a revisão do texto monográfico com as devidas correções.

Telefones .: + 55 (11) 3717-3358 / (19) 3119-7611 / (21) 3521-8979 / (31) 3231-5800 / (61) 3717-1286 / (41) 3941-4820 / (51) 3251-4430
E-Mail .: duvidas@monografiasprontas.com.br / E-Mail .: info@monografiasprontas.com.br
Msn .: escrevendo@globo.com / Skype .: monografiasprontas.com.br

Aviso Legal   |   Troca de links   |   Mapa do Site

© 2003 / 2008 - www.monografiasprontas.com.br - Todos os direitos reservados