Tese de Doutorado

“Dissertação de Mestrado e Tese de Doutorado constituem o produto de pesquisas desenvolvidas em cursos de nível de pós-graduação (mestrado e doutorado). Abordam um tema único, exigindo investigações próprias à área de especialização e métodos específicos. (...) A diferença entre tese e dissertação refere-se ao grau de profundidade e originalidade exigido na tese, defendida na conclusão de curso de doutoramento” (FRANÇA, 1996).

Uma tese de doutoramento (PhD thesis, ingl.; tesis de doctorado, esp.) é um trabalho científico original que apresenta uma reflexão aprofundada sobre um tema específico, nunca antes tratado e cujo resultado final constitui uma contribuição valiosa e única para o conhecimento da matéria tratada. Não esqueça que uma tese (do gr. thésis, “acto de pôr”) é a defesa de um argumento. Este é o sentido original que ainda preside ao espírito de uma tese escrita para obtenção de um grau académico.

Espera-se de uma tese de doutoramento que seja um contributo válido para uma dada área do conhecimento. Todos os orientadores de teses e dissertações têm uma filosofia própria de acompanhamento da investigação, mas existem alguns princípios gerais que são internacionalmente reconhecidos em qualquer área científica. Em regra, um argumento de uma tese espera, à partida e à chegada, que o investigador tenha:

- identificado claramente o objetivo da tese;
- escolhido um tema relevante para o conhecimento;
- escolhido um tema original nunca antes tratado;
- convencido que a questão investigada foi devidamente tratada;
- apresentado argumentos cientificamente fundamentados.

O contrato estabelecido entre a instituição, o orientador da tese e o candidato deve ser num tempo razoável para uma investigação avançada. É importante que o candidato seja realista em relação ao prazo com que se comprometeu: se tem a certeza de que vai ter disponibilidade para cumprir um programa de 5 anos, por exemplo, deve assumi-lo desde logo.

Infelizmente, em qualquer programa de doutoramento são bastantes as desistências entre o momento da candidatura e o longo período de redação da tese. É preciso ter consciência de que uma tese de doutoramento é um trabalho de longa duração e árduo estudo. Dependendo do método de investigação utilizado e do perfil científico da tese, é possível que o processo de doutoramento dure vários anos. A maior parte das teses bem sucedidas foram executadas em 4/5 anos, o que é um período razoável. Alguns programas exigem a execução entre 3 a 5 anos. É possível também que este período seja mais largo, sobretudo nos casos em que os investigadores acumulam funções de docência durante o programa de doutoramento, o que é comum em Portugal.

Duas atitudes metodológicas podem ser adoptadas para ser bem sucedido no tempo previsto para um programa de doutoramento:

a. Começar a escrever a tese o mais cedo possível, ao mesmo tempo que se vai avançando na investigação;
b. Começar a escrever a tese só depois de ter realizado toda a pesquisa documental ou laboratorial.

A opção depende, naturalmente, das recomendações do orientador da tese, em função das características do investigador e/ou da tese. Uma recomendação inevitável é a de não permitir que o tempo de investigação supere o tempo de redação. Uma boa metodologia de trabalho é a imposição de tempos de redação para cada uma das partes da tese.

Telefones .: + 55 (11) 3717-3358 / (19) 3119-7611 / (21) 3521-8979 / (31) 3231-5800 / (61) 3717-1286 / (41) 3941-4820 / (51) 3251-4430
E-Mail .: duvidas@monografiasprontas.com.br / E-Mail .: info@monografiasprontas.com.br
Msn .: escrevendo@globo.com / Skype .: monografiasprontas.com.br

Aviso Legal   |   Troca de links   |   Mapa do Site

© 2003 / 2008 - www.monografiasprontas.com.br - Todos os direitos reservados